Blog Animal

Missão dos Animais

Se formos observar, o MUNDO é divido em sistemas. Sistema solar + ecossistema terrestre + muitos outros sistemas.


O ecossistema terrestre é dividido em reinos: Animal, vegetal, mineral. Alguns acrescentam a classificação de Reino Hominal, apenas para o homem, por classificarem os animais não-humanos como seres APENAS instintivos.


Eu NÃO concordo com este “novo” Reino, para mim, o homem está inserido no Reino animal, somos animais mamíferos humanos e os nossos pets, por exemplo, animais não-humanos.


Eu vou comentar do sistema familiar para poder falar da missão dos animais aqui na Terra.


Sistema familiar: “Pertencem a um sistema familiar, primeiramente, todos os que foram gerados por integrantes do sistema ou que nasceram nele. Isso abarca os nascidos e também os filhos não nascidos.”


Quando é dito “filhos não nascidos” entram os animais não humanos. São seres que também possuem ALMA e vem até o planeta Terra para evoluirem como ALMA, assim como nós. Chamamos esta evolução de expansão de consciência.


A expansão de consciência seria a primeira missão, digmos assim. Se estende a todos os animais. Dentro do sistema dos animais domésticos encontramos uma outra:


Quando o animal escolhe fazer parte de um núcleo familiar, sua missão é crescer como alma, dentro daquela família, mas também ajudar os membros da sua família humana a fazer o mesmo, sim, é uma TROCA!


Muitas vezes a gente só se toca de que algo do inconsciente familiar precisa ser visto quando nosso pet adoece. Neste momento, podemos começar a questionar e ir atrás de respostas diferentes das tradicionais. Este questionamento vindo de nós é o que eles querem na verdade. Por isso, adoecem ou desenvolvem transtornos comportamentais. Algo precisa ser visto!

Deixo aqui um exemplo: Os pais levam a criança para o psicólogo, diz que a criança está impossível ou insuportável e pede pro psicólogo resolver. No caso, os tutores levam ao veterinário ou comportamentalista. O psicólogo depois de algumas sessões chama os pais, mostra como lidar melhor com a situação, mas enfatiza que o problema maior está no casal, na relação deles e não na criança. A criança apenas serviu como um “bioindicador” para mostrar que algo precisava ser visto dentro do relacionamento do casal ou família. Com os animais acontece a MESMA coisa.

AUTORIA: Dra Lys Alves – Medica veterinária integrativa e mestre Reiki com dedicação ao diagnóstico e terapia de transtornos comportamentais em cães e gatos. Mais detalhes sobre suas áreas de atuação na aba “Equipe” aqui no site.

Comparilhar

Deixe uma resposta