Blog Animal

Filhotes e Socialização

Se você acabou de adotar um filhote, de gato ou cachorro, presta muita atenção neste texto.

Quero deixar claro a importância de uma boa socialização nos primeiros meses de vida do animal:

O animal desde pequeno deve ser apresentado a diversos estímulos. Sons diversos, pessoas, animais, situações e ambientes. E se possível, seria interessante também que aprendessem comandos básicos de obediência – orientações positivas – para começarem a lidar com limites e frustrações sem perda de controle emocional. 

O QUE É SOCIALIZAR: É o animal poder receber estímulos sensoriais diversos, estimular o olfato com diversos cheiros, a visão olhando pessoas, animais, carros, luz, escuro, a audição com diferentes tipos de sons e volume, além do tato, sentindo diferentes texturas, pressões (massagem, toque, carinho). A socialização vai ajudar a estruturar um cão mais seguro, explorador e socialmente confiante, o fazendo suportar, mais eficazmente, situações estressoras e aumentando sua capacidade de aprendizagem e estabilidade emocional na vida adulta.

PERÍODO VACINAL: No período vacinal, dos primeiros meses de vida do animal, a gente tende, muitas vezes por orientação do veterinário, deixar o animal sem acesso a rua, sem passeios, até que todo o protocolo vacinal se encerre. Até então, ficar sem passeios tudo bem,

mas isso não deve limitar o acesso dele a estímulos. Você pode simular sons no celular de campainha, de barulho de carro, de latido de cachorro, além disso, pode sair de casa com o filhote no braço, nem que seja apenas na sua rua, para que ele veja outras pessoas, movimento de carro, moto e sinta cheiros diversos. Lembre-se de levar a caixinha de transporte para casos de emergência, um susto muito grande, por exemplo. Principalmente se for um gato. Estímulos sensoriais são muito importantes para a saúde mental do Pet. 

SAÚDE EMOCIONAL: Nos cães, as experiências ambientais e sociais até a puberdade, que ocorre ao redor do sexto e oitavo mês de idade, são essenciais para a caracterização do comportamento adulto do cão e para a qualidade do relacionamento com o ser humano. O período crítico e mais importante, sendo do primeiro ao terceiro mês de vida (21 a 84 dias de idade). A socialização quando bem-feita neste período gera inúmeros benefícios para a saúde mental, evitando futuros problemas emocionais.

AUTORIA: Dra Lys Alves – Medica veterinária integrativa e sistêmica com dedicação ao diagnóstico e terapia de transtornos comportamentais em cães e gatos. Mais detalhes sobre suas áreas de atuação na aba “Equipe” aqui no site. 

REFERENCIAS:

1) SIQUIRA, C.V; BASTOS, S.S.P; Braz. J. Hea. Rev. Bem-estar animal para clínicos veterinários; Curitiba, v. 3, n. 2, p. 1713-1746 mar/abr. 2020.

2) Overall, K. L. Manual of Clinical Behavioral Medicine for Dogs and Cats. St. Louis: Elsevier, 2013.

3) Carlson, N. R. Fisiologia do comportamento. 7ª ed. Barueri: Editora Manole; 2002.

Comparilhar

Deixe uma resposta