Blog Animal

REIKI

A terapia com a energia Reiki começou no oriente, especificamente no Japão, como técnica ou sistema natural de cura para harmonização e reposição energética. Não é uma prática religiosa e a única contraindicação é de não fazer durante cirurgias, para que o Reiki não influencie na duração da anestesia.

A energia Reiki é uma energia de alta frequência vibratória. O tratamento é feito por meio do Reikiano através da imposição das mãos, sobre si mesmo (autoaplicação) ou sobre terceiros, onde o fluxo de energia Reiki flui pelo terapeuta, sendo transmitido para quem a recebe, seja ser humano, animal ou vegetal.

Os animais não possuem bloqueios de ordem psicológica em relação ao julgamento da terapia. Por conta disso, o Reiki neles atua de forma muito eficaz harmonizando todo o corpo do animal.

A terapia com a energia Reiki auxilia no processo da ansiedade, medo, stress, pânico, hiperatividade, recuperação de um pós-cirúrgico, redução de efeitos colaterais de medicamentos e/ou quimioterápicos, auxilia na recuperação de animais internados e/ou idosos, ajuda no aumento da vitalidade, aceleração do processo de cicatrização da pele, em doenças autoimunes  e as de cunho comportamental. Sendo um grande aliado também no momento da morte ou processo de desligamento do animal da vida dele aqui da Terra.

Lembrando que não é recomendado fazer a substituição ou suspensão do tratamento do médico veterinário para início da terapia com Reiki, os tratamentos se complementam. O Reiki, como uma terapia, não adianta apenas uma sessão, é importante ter continuidade.

Os números de sessões quem dita é o animal, a medida que ele for melhorando as sessões podem espaçar até que ele receba alta. Todo mundo pode ser Reikiano, para quem quer se dedicar apenas ao Reiki em animais, existe curso.

É muito importante frisar que o Reiki não substitui o tratamento prescrito pelo veterinário do seu animal.

AUTORIA: Dra Lys Alves – Medica veterinária integrativa e mestre Reiki com dedicação ao diagnóstico e terapia de transtornos comportamentais em cães e gatos. Mais detalhes sobre suas áreas de atuação na aba “Equipe” aqui no site.

Comparilhar

Deixe uma resposta